Auditoria e Fiscalização

Operações Especiais

CGU participa de operação que desarticula grupo que beneficiava empresas do agronegócio

publicado: 13/05/2015 09h16, última modificação: 13/05/2015 09h23
Esquema ocorria na Superintendência Regional do Ministério da Agricultura do Rio Grande do Sul

A Controladoria-Geral da União, em parceria com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, deflagrou, na manhã desta quarta-feira (13), a Operação Semilla. O objetivo é desarticular grupo criminoso que atuava na Superintendência Regional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Rio Grande do Sul.

Segundo as investigações, o esquema agia em benefício de empresas do setor agropecuário e agroindustrial. O grupo, por exemplo, reduzia valores de multas aplicadas, avocava processos para evitar a cobrança de infrações e agilizava procedimentos para ajudar empresas. Além disso, também foi constatada a existência de empresas e empresários que eram avisados previamente sobre fiscalizações realizadas por fiscais federais agropecuários.

Também foi descoberto pagamentos de propina a agentes públicos por empresa prestadora de serviços relacionados a eventos promovidos pela superintendência. Os valores eram superfaturados e parte do pagamento era desviado para a conta de uma empresa que distribuía os valores entre o grupo.

Estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão e quatro de condução coercitiva nos municípios de Porto Alegre (RS) e Sapiranga (RS). Os crimes investigados na Operação Semilla são corrupção passiva, corrupção ativa, advocacia administrativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Será concedida entrevista coletiva às 10h30min de hoje, no auditório da Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul (Av. Ipiranga, 1365 – Porto Alegre).

Com informações da Polícia Federal