Transparência Pública

Evento

CGU apoia Desafio de Dados sobre Educação Pública no Brasil

publicado: 24/09/2019 13h59, última modificação: 24/09/2019 13h59
Competição busca selecionar solução que oferece melhor compreensão dos dados abertos públicos sobre o tema. Inscrições podem ser feitas até 7 de outubro
CGU apoia Desafio de Dados sobre Educação Pública no Brasil

Desafio é voltado a especialistas em tecnologia, analistas, estudantes e pessoas interessadas em dados

A Controladoria-Geral da União (CGU) apoia a realização do 2º Desafio de Dados. O objetivo da competição, criada pela Qubo Tecnologia, empresa brasiliense de TI, é selecionar a solução que possibilita a melhor compreensão dos dados públicos para avanços na Educação Pública no Brasil. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site do evento no período de 23 de setembro a 7 de outubro de 2019. 
    
O Desafio é voltado a especialistas em tecnologia, analistas, estudantes e pessoas interessadas em dados, que podem participar individualmente ou em equipe de até três pessoas. Por ser uma maratona online, o dathaton tem duração mais longa que uma hackton e permite pessoas em diferentes países. 

Para criar suas soluções (infográficos, insigths, panoramas, etc.), os competidores podem utilizar informações de banco de dados abertos públicos já disponíveis, como os do Portal da Transparência, do Censo e do IBGE. Eles têm permissão para construir os elementos das suas análises a partir de diferentes tecnologias: machine learning, mineração de dados, códigos em Python, modelos estatísticos em R, dentre outras.

O resultado da competição será divulgado em ‪26 de novembro, em Brasília (DF), na conferência Data Meeting Brasil.‬‬‬ O vencedor/equipe vencedora irá ganhar uma viagem para Chicago (EUA) – num roteiro elaborado para visitar o ecossistema de startups e inovação da cidade – com todas as despesas pagas (transporte aéreo, hospedagem e alimentação).

Esta é a segunda vez que a CGU apoia o dathaton, uma vez que a competição vai ao encontro das diretrizes da Política de Dados Abertos do Poder Executivo Federal, a qual busca fomentar o uso e a reutilização de dados abertos governamentais pela sociedade.

1º Desafio

O 1º Desafio de Dados, em 2018, teve foco na Saúde Pública no país. A maratona contou com a participação de 574 pessoas (201 inscrições individuais e 373 distribuídas em 128 equipes). A “Análise da situação da vacinação contra o HPV no Brasil” levou o prêmio de melhor projeto. O relatório serviu de base para o Ministério da Saúde aperfeiçoar a política pública.

Dados abertos 

Os dados abertos são aqueles livremente disponíveis para todos utilizarem e redistribuírem como desejarem. A Política de Dados Abertos do Executivo Federal, instituída pelo Decreto nº 8.777/2016 e alterada pelo Decreto nº 9.903/2019, obriga todas as unidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional a disponibilizarem as informações contidas em suas bases de forma aberta – isto é, sem restrições de licenças ou patentes, permitindo o livre acesso, utilização, modificação e compartilhamento. Os dados públicos disponibilizados pelo Governo Federal podem ser encontrados e utilizados no Portal Brasileiro de Dados Abertos

Além de fazer a gestão da Política de Dados Abertos, a CGU acompanha e monitora, de forma sistemática, o cumprimento dos Planos de Dados Abertos (PDAs) junto aos órgãos e entidades do Executivo federal. As estatísticas com o resultado desse trabalho podem ser acompanhadas no Painel Monitoramento de Dados Abertos, ferramenta que reúne informações sobre as bases de dados já publicadas e cronogramas de publicações, por exemplo.