Notícias

PROCOR

CGU recebe adesão do Espírito Santo ao Programa de Fortalecimento de Corregedorias

publicado: 14/06/2019 15h56, última modificação: 14/06/2019 15h57
PROCOR busca apoiar e auxiliar os órgãos e as entidades de todos os poderes e esferas de governo na execução de suas atividades correcionais
CGU recebe adesão do Espírito Santo ao Programa de Fortalecimento de Corregedorias

Espírito Santo junta-se a outros seis estados que já aderiram ao Programa

A Controladoria Regional da União no Espírito Santo recebeu, nessa quinta-feira (13), a adesão da Corregedoria-Geral do Estado ao Programa de Fortalecimento das Corregedorias (PROCOR). A partir da efetivação, a CGU disponibilizará acesso a cursos e treinamentos sobre atividades correcionais, a material técnico e orientativo e a sistemas informatizados. O órgão também será incluído na Rede de Corregedorias, para a definição de estratégias conjuntas de atuação.

O termo de adesão foi assinado pelo superintendente da CGU, Glauco Soares Ferreira; pelo representante da Corregedoria-Geral da União (CRG) no Espírito Santo, Lucio Furbino Villefort; pelo secretário de Estado de Controle e Transparência (SECONT), Edmar Camata; e pelo corregedor-geral do Estado, Helmut Mutiz D’Auvila.

O Espírito Santo junta-se a outros seis estados que já aderiram ao Programa: Minas Gerais, Bahia, Ceará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraíba (confira o mapa de adesões).

Atuação conjunta

O PROCOR, instituído pela Portaria nº 1.000/2019, busca aprimorar, fomentar e fortalecer os mecanismos de controle interno para apoiar e auxiliar os órgãos e as entidades de todos os poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) e esferas de governo (União, Estados, Distrito Federal e Municípios) na execução de suas atividades correcionais.

O Programa tem como objetivos: a integração das atividades correcionais; o aprimoramento na condução de procedimentos correcionais; o aperfeiçoamento da gestão de processos; o desenvolvimento de novas tecnologias e soluções inovadoras para aperfeiçoar as apurações correcionais; e o intercâmbio de informações e de experiências entre as corregedorias.

A participação é voluntária, mediante assinatura do Termo de Adesão, que deverá ser entregue em alguma das Unidades Regionais da CGU no Estados.