Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > 02 > CGU e Estado de Minas Gerais assinam acordo para desenvolvimento conjunto de ações preventivas da corrupção

Institucional

CGU e Estado de Minas Gerais assinam acordo para desenvolvimento conjunto de ações preventivas da corrupção

Parceria

Iniciativa visa a criação de canal de assistência mútua para desenvolvimento de projetos, cursos e treinamentos
publicado: 11/02/2019 15h50 última modificação: 11/02/2019 16h00
Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG Wagner Rosário ressaltou a importância de se aperfeiçoar a gestão pública, principalmente nas áreas de controle interno, correição, transparência, fiscalização da aplicação de recursos públicos, prevenção e combate à corrupção

Wagner Rosário ressaltou a importância de se aperfeiçoar a gestão pública, principalmente nas áreas de controle interno, correição, transparência, fiscalização da aplicação de recursos públicos, prevenção e combate à corrupção

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, assinou, nesta segunda-feira (11), em Belo Horizonte (MG), Acordo de Cooperação Técnica com a Controladoria-Geral do Estado de Minas Gerais (CGE/MG). O objetivo é promover o intercâmbio de informações técnicas, acesso a sistemas informatizados e bases de dados, além do desenvolvimento de projetos e ações em conjunto na área de controle interno governamental. Participaram do evento o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, e o controlador-geral do Estado, Rodrigo Fontenelle. 

Na ocasião, Wagner Rosário ressaltou a importância de se aperfeiçoar a gestão pública, principalmente nas áreas de controle interno, correição, transparência, fiscalização da aplicação de recursos públicos, prevenção e combate à corrupção. “É muito importante que a CGU e a CGE/MG troquem experiências nessas áreas para o fortalecimento mútuo das instituições. Só quem ganha é a população”, afirmou. 

Rosário também explicou que grande parte das bases de dados usadas pelo órgão federal poderão ser objeto desse intercâmbio. “Temos mais de 100 bases de dados. Informações de funcionários federais com funcionários do Estado podem ser consultadas para ver se há acumulação de cargos, e isso traz economia para os cofres. Há ainda o mapa de risco de fornecedor. Tudo o que a gente estiver desenvolvendo na área de controle, ouvidoria, transparência e corregedoria, com certeza, o estado vai ter acesso gratuitamente”, reforçou. 

CGE Capacita 

A parceria entre a União e o Estado de Minas Gerais também prevê a realização de cursos e treinamentos para os servidores. Neste sentido, durante o encontro, a Controladoria-Geral do Estado lançou o programa CGE Capacita, dando início à I Semana CGE Capacita: Prevenção da Corrupção e Inovações em Controle Interno, com cursos ministrados pelo auditor federal de Finanças e Controle da CGU Kleberson Souza, já como resultado da parceria entre os órgãos. O objetivo do programa é ampliar a qualificação dos servidores mineiros em controle interno. 

O auditor também realizou palestra magna sobre Combate à Corrupção em Licitações e Contratos. No decorrer da semana, servidores do órgão central, controladorias setoriais e seccionais e órgãos parceiros farão dois cursos ministrados por ele. Um será sobre detecção de fraudes em licitação e o outro sobre avaliação de controles internos, cujo foco será o relatório de fiscalização da CGU sobre a merenda escolar. 

Em discurso, o ministro da CGU acrescentou ainda que “não existe um país forte, sem um município forte e um estado forte. É preciso, portanto, atuar em conjunto e trocar informações para que os órgãos cresçam lado a lado”, disse. Segundo Wagner Rosário, o segredo do controle é a quantidade de informações disponíveis. “Quanto mais informações, mais eficiente o tratamento de dados, a tomada de decisões e a identificação de irregularidades”, ressaltou.