Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2018 > 08 > Hackfest 2018 estimula uso da tecnologia para facilitar participação social

Ética e Integridade

Hackfest 2018 estimula uso da tecnologia para facilitar participação social

Evento

CGU participará da abertura, com a presença do ministro Wagner Rosário, e promoverá palestras sobre temas como ouvidoria de dados e portais da transparência
publicado: 15/08/2018 14h17 última modificação: 15/08/2018 14h17

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) participa, a partir desta quinta-feira (16), em João Pessoa (PB), do Hackfest 2018. O evento segue até domingo (19) e busca, a partir de uma ‘maratona hacker’ de programação, apresentar soluções tecnológicas que estimulem os cidadãos a exercer o controle social em favor do combate à corrupção e de novas propostas de legislação. Um total de 250 participantes foram selecionados para a maratona e são esperadas mais de 3 mil pessoas durante todo o evento.

A solenidade de abertura ocorrerá a partir das 15h, com a presença do ministro da Transparência, Wagner Rosário, que realizará palestra sobre “Tecnologia, Transparência e Integração no Combate à Corrupção”. A solenidade promoverá também palestra do jornalista Daniel Bramatti, editor do “Estadão Dados”, suplemento de tecnologia da informação do jornal O Estado de São Paulo.

Confira a programação completa

Com o tema “Por uma sociedade politicamente participativa”, a quarta edição do evento conta também com palestras, painéis e oficinas temáticas, que irão abordar assuntos sobre o desenvolvimento e produção de soluções tecnológicas avançadas, como aplicativos ou jogos, que atuem na promoção do controle e conscientização social quanto aos gastos públicos.

Na sexta-feira (17), às 17h, a CGU irá conduzir painel sobre “Transparência e Contas Públicas”. O chefe de gabinete da Ouvidoria-Geral da União, Marcos Lindenmayer, falará sobre o conceito de ouvidoria de dados, que auxilia na avaliação de políticas públicas por parte dos cidadãos, a exemplo da ação “Monitorando a Merenda”. Já a auditora da CGU, Cibelle Brasil, vai abordar a temática “Portais de Transparência”, com destaque para o Portal do Governo Federal, reformulado pela CGU no último mês de junho. 

O HackFest é uma iniciativa do Núcleo de Gestão do Conhecimento e Segurança Institucional do Ministério Público da Paraíba (NGCSI/MPPB) e do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), realizado em parceria com a Câmara Municipal de João Pessoa, Prefeitura de João Pessoa, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), o Laboratório Analytics Brasil e o Tribunal de Contas da União (TCU). 

Maratona

O HackFest é voltado a programadores, estudantes e profissionais ligados ao desenvolvimento de softwares e das áreas de Direito, Administração, Gestão Pública, Design e Arte/Mídia. Na oportunidade, 250 especialistas irão compartilhar experiências, boas práticas e desafios relativos ao tema do evento. Os maratonistas serão divididos em 26 equipes, que serão agrupadas em duas trilhas: "trilha de tecnologia” e "trilha de leis”.

Na primeira, contarão com o apoio de instrutores em tecnologia da informação, finanças, direito e gestão pública, para criar aplicativos. Já na "trilha de leis”, haverá tutores especialistas para apoiarem o desenvolvimento de propostas de projetos de lei de iniciativa popular e campanhas de mobilização. Após a apresentação das propostas de produto, serão consideradas finalistas as dez equipes melhores avaliadas pela comissão julgadora, de acordo com os termos do edital.

Edição passada

No ano passado, a 3ª edição do Hackfest trouxe três vencedores: Vidinha de Balada, PaCiente e Folha Limpa. O ‘Vidinha de Balada’ é um software que permite acompanhar os gastos dos políticos, suas vantagens pessoais, utilizando o humor para categorizar o perfil de cada político. Já o ‘PaCiente’ é um aplicativo que capta as queixas da população com os serviços de saúde, permitindo o georreferenciamento das unidades de saúde e sua classificação de acordo com as reclamações dos usuários. E o ‘Folha Limpa’ é um aplicativo que realiza o cruzamento de informações das folhas de pagamento de servidores públicos, permitindo encontrar divergências e irregularidades.

As equipes vencedoras receberam R$ 10 mil cada uma. Os prêmios em dinheiro foram pagos por meio do convênio estabelecido entre o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Serviço

Hackfest 2018
Data: 16 a 19 de agosto de 2018
Local: Estação Cabo Branco
Endereço: Avenida João Cirilo da Silva - Altiplano Cabo Branco, João Pessoa (PB)

registrado em: , ,