Institucional

Cooperação

CGU formaliza parceria com Universidade de Columbia para ampliar capacitação e pesquisa

publicado: 15/06/2018 13h24, última modificação: 15/06/2018 13h36
Columbia Global Centers Rio de Janeiro é um braço da universidade americana que contribui para o ambiente acadêmico no Brasil
CGU formaliza parceria com Universidade de Columbia para ampliar capacitação e pesquisa

Parceria entre CGU e a Columbia Global Centers Rio de Janeiro prevê a realização de estudos e pesquisas conjuntas

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) e a Columbia Global Centers Rio de Janeiro firmaram, na última terça-feira (12), parceria para cooperação internacional nas áreas de produção de conhecimento, pesquisa, intercâmbio intelectual, disseminação da informação, gestão e políticas públicas. A instituição Columbia Global Centers é um eixo da Universidade de Columbia no Brasil que busca contribuir no ambiente acadêmico e de pesquisa do país. 

A parceria entre CGU e a Columbia Global Centers Rio de Janeiro prevê a realização de estudos e pesquisas conjuntas; seminários e eventos; intercâmbio de pesquisadores; capacitações e cursos; entre outras atividades de interesse para ambas as instituições. Para a cerimônia de assinatura da parceria, estiveram presentes o ministro da Transparência, Wagner Rosário, além do diretor Thomas Trebat e da coordenadora sênior de programa Daniella Diniz, ambos da Columbia Global Centers Rio de Janeiro. 

Na ocasião, o ministro falou dos trabalhos realizados pelo órgão de controle, ao destacar o empenho e a dedicação dos servidores. “Na CGU temos pessoas que amam o que fazem e são agentes de mudança. Por isso, é preciso capacitação para que os servidores aprimorem seus trabalhos e apresentem resultados ainda mais eficazes à sociedade e à gestão pública”, completou. Wagner Rosário abordou também a parceria como um complemento e fortalecimento para o órgão. “A Columbia trará oportunidades para aperfeiçoamento das atividades da CGU, além de evolução profissional dos servidores”. 

Já o diretor Thomas Trebat ressaltou a missão da instituição no Brasil. “Nossos centros globais de pesquisa estão presentes em nove países e buscam engajar o mundo. Nós queremos levar conhecimentos, aprender ainda mais e ajudar o Brasil a refletir sobre seus problemas para que possa encontrar as próprias soluções”, afirmou. Ele reforçou ainda o intuito da Columbia nas políticas públicas: “Estamos aqui para entender práticas globais e difundir experiências, esses são processos de conhecimentos que contribuem para ações de mudança”. 

A iniciativa é uma extensão da cooperação estabelecida no início de 2018, quando a CGU apoiou a participação de servidoras no programa Columbia Women’s Leadership Network in Brazil, que tem como objetivo desenvolver uma crescente rede de mulheres que contribuirão para a transformação do serviço público no Brasil. O programa tem duração de um ano e consiste em dez módulos que incluem treinamentos estratégicos, atividades de networking, mesas redondas, seminários e sessões de mentoria. 

Palestra 

Para celebrar a assinatura do termo de entendimento entre a CGU e a Columbia Global Centers, o professor Paul Lagunes veio ao Brasil para proferir palestra sobre corrupção e ineficiência em obras públicas locais. Lagunes, que é professor assistente da Escola de Negócios Públicos e Internacionais da Universidade de Columbia, apresentou os resultados de estudos de campo realizados em 200 distritos peruanos com foco na análise da execução de obras pelos governos locais. 

Centro Global 

A Columbia Global Centers Rio de Janeiro é um braço da Universidade de Columbia na cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, que contribui para o ambiente acadêmico e de pesquisa no Brasil, além de permitir o intercâmbio de conhecimento e oportunidades de estudo aos membros da universidade interessados no Brasil. 

O centro trabalha em colaboração com universidades locais, organizações não-governamentais e instituições públicas, desenvolvendo programas que buscam incentivar a compreensão de desafios globais através de uma perspectiva interdisciplinaridade, multicultural e aplicada.