Ética e Integridade

Evento

Ministro destaca papel da integridade para mudança de cultura do país

publicado: 29/03/2018 12h15, última modificação: 02/04/2018 09h21
Wagner Rosário realizou palestra de abertura do I Fórum Brasil GRC (Governança, Riscos e Compliance), no Espírito Santo. Evento reuniu especialistas do setores público e privado
Ministro destaca papel da integridade para mudança de cultura do país

Wagner Rosário abordou o tema “A Integridade na Administração Pública Brasileira”, sobre o Decreto nº 9.203/2017 - Foto: foto: Multieventos

O ministro substituto da Transparência, Wagner Rosário, realizou palestra de abertura do I Fórum Brasil GRC (Governança, Riscos e Compliance) - Um Novo Ambiente de Negócios, na última segunda-feira (26). O evento, ocorrido em Vitória (ES), reuniu vários especialistas para debater a construção da cultura de integridade e o combate à corrupção nos setores público e privado. Outro foco foi a mensuração da efetividade dos programas de gestão de riscos dentro das empresas. 

Wagner Rosário abordou o tema “A Integridade na Administração Pública Brasileira”, apresentando objetivos e desdobramentos do Decreto nº 9.203/2017, que instituiu a Política de Governança Pública e prevê a implementação de programas de integridade para os órgãos e entidades federais, com mecanismos de prevenção e combate à corrupção. 

Rosário afirmou que o momento atual do país é ideal para dialogar sobre o assunto. "A corrupção é a troca do interesse público pelo privado, gerando consequências como a destruição da capacidade do governo de oferecer bons serviços, além de corroer o Estado e suas instituições. Ela paralisa o desenvolvimento social, causando dificuldades de reação do poder público”, afirmou. 

De acordo com o ministro, o fortalecimento da integridade é um dos fatores de mudança da realidade do país, sendo ponto chave para combater o ciclo vicioso de desconfiança, medo de agir, burocracia e ineficiência. "Um dos pontos é pegar iniciativas e juntar em um plano único com critérios mais claros onde cada área tem sua ouvidoria. Entretanto, não basta apenas ter canais bem estruturados. Para isso funcionar, exige uma mudança na cultura de todos e é importante dar o exemplo como no caso da CGU para os demais órgãos e instituições", reforçou Wagner Rosário. 

Fórum 

O Fórum GRC é voltado a administradores; gestores públicos e privados; advogados e profissionais da área de controle, compliance e gestão de riscos. O evento contou com palestras de representantes de instituições públicas de âmbito federal, estadual e municipal, de ONGs, do setor privado e do meio acadêmico, como o ouvidor-geral da Petrobras, Mário Spinelli; o procurador do Ministério Público de Contas (TCU), Júlio Marcelo de Oliveira; o advogado e ex-ministro da CGU, Valdir Simão; o promotor de Justiça do Estado do Espírito Santo, Marcelo Zenkner; entre outros. 

O evento foi promovido pela ONG Espírito Santo em Ação, em parceria com a Secretaria de Estado de Controle e Transparência (Secont/ES).