Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > 12 > Aplicativo oferece a empresas autoavaliação de medidas de compliance

Ética e Integridade

Aplicativo oferece a empresas autoavaliação de medidas de compliance

Tecnologia

Aplicativo oferece a empresas autoavaliação de medidas de compliance
publicado: 13/12/2017 14h05 última modificação: 13/12/2017 15h15
Aplicativo traz um questionário de autoavaliação com 25 perguntas, baseadas em normas reconhecidas internacionalmente

Aplicativo traz um questionário de autoavaliação com 25 perguntas, baseadas em normas reconhecidas internacionalmente

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) participou, no dia 30 de novembro, em São Paulo (SP), da 4ª reunião do Conselho Consultivo da Alliance for Integrity (Afin). Na ocasião, foi apresentado o TheIntegrityApp, uma ferramenta de autoavaliação de compliance para empresas, independente do porte. O objetivo é fortalecer a integridade nos negócios realizados entre as companhias, seus fornecedores e o poder público. 

O aplicativo traz um questionário de autoavaliação com 25 perguntas, baseadas em normas reconhecidas internacionalmente. Após responder a todas, a empresa recebe uma pontuação de 0 a 100 que indica seu status atual. De acordo com os resultados, são oferecidos conteúdos sobre como implementar ou aprimorar seu programa de compliance. 

O TheIntegrityApp não funciona como certificação, mas como recurso adicional nas tomadas de decisão quanto aos parceiros comerciais. A sua utilização como ferramenta de gestão também demonstra relevante do compromisso da alta direção da empresa no respeito às leis e aplicação efetiva de políticas de compliance, para prevenir a ocorrência de práticas de corrupção. 

Iniciativa global 

A Alliance for Integrity é uma iniciativa global de múltiplas partes interessadas, promovida pelo setor empresarial, que busca incentivar transparência e integridade no sistema econômico. A Alliance, criada há três anos, é implementada pela Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), agência de cooperação técnica alemã. 

No Brasil, o conselho consultivo compartilhado com a Transparência Internacional (TI) foi estabelecido em maio de 2016 e é composto por representantes do setor privado (Allianz Seguros, Banco do Brasil, LATAM Airlines Group, Mercedes-Benz, Siemens Brasil), do setor público (CADE e CGU) e sociedade civil (Rede Brasil do Pacto Global e Instituto Ethos).

Confira, abaixo, vídeo explicativo sobre o funcionamento do aplicativo  TheIntegrityApp.