Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > 09 > Ministro da CGU participa de lançamento de campanha de combate à corrupção endêmica

Institucional

Ministro da CGU participa de lançamento de campanha de combate à corrupção endêmica

Evento

Iniciativa #TodosJuntosContraCorrupção também contou com a presença de representantes do Conselho Nacional do Ministério Público, TCU, Receita, CGDF e Transparência Internacional
publicado: 12/09/2017 18h11 última modificação: 12/09/2017 18h19
Sérgio Almeida (Ascom/CNMP) A iniciativa busca mobilizar a sociedade no combate à corrupção por meio de ações de conscientização e de projetos educacionais

A iniciativa busca mobilizar a sociedade no combate à corrupção por meio de ações de conscientização e de projetos educacionais

O ministro substituto da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, participou, na manhã desta terça-feira (12), em Brasília (DF), do lançamento da campanha #TodosJuntosContraCorrupção. A iniciativa, coordenada pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), busca mobilizar a sociedade no combate à corrupção por meio de ações de conscientização e de projetos educacionais que contribuam para a formação de cidadãos mais íntegros e engajados.

Para Rosário, a campanha tem o peso de alertar as pessoas e modificar comportamentos. “O objetivo é combater a corrupção endêmica, aquela que o cidadão comete, na maior parte das vezes, por falta de orientação e de conhecimento legal. Por isso, precisamos inserir em cada brasileiro a reflexão de que, agir de forma desonesta, pode até trazer vantagens para quem prática, mas não é bom para o coletivo”, destacou.

Já o presidente do CNMP procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou que não há outro caminho para melhorar a qualidade de vida do povo brasileiro do que a luta contínua e incessante contra a corrupção. “Muito mais do que recursos da saúde, da educação, segurança ou da infraestrutura, ela aniquila vidas, sonhos e a esperança de dias melhores. Não iremos retroceder ou desistir do combate a esse flagelo”. E finalizou seu discurso com referência às novas gerações: “os bons exemplos devem prevalecer, para que as crianças cresçam em nosso país com a certeza de que vale a pena ser correto, ético e justo”.

Também compuseram a mesa o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Raimundo Carreiro; o secretário da Receita Federal do Brasil (RFB), Jorge Rachid; o controlador-geral do Distrito Federal (CGDF), Henrique Moraes; e o representante da Transparência Internacional (TI), Fabiano Angélico.

Prevenção primária

A campanha é faz parte da ação nº 6/2017 da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Enccla). O grupo, instituído em 2003, sob a coordenação do Ministério da Justiça e Segurança Pública, é formada por mais de 70 órgãos, dos três poderes da República, Ministérios Públicos e da sociedade civil que trabalham com fiscalização, controle e inteligência.

Durante o lançamento da campanha foi divulgado o edital de chamamento público do Programa Nacional de Prevenção Primária à Corrupção. A iniciativa visa selecionar e certificar boas práticas educacionais, já implementadas ou embrionárias, que tenham como objetivos a prevenção da corrupção, o fomento à integridade social e a educação para a cidadania. As propostas selecionadas serão disponibilizadas, no final de 2017, à sociedade, para livre consulta e replicação, em um banco de propostas acessível pela internet.

Para mais informações, acesse http://www.todosjuntoscontracorrupcao.gov.br