Auditoria e Fiscalização

Combate à Corrupção

Ministério da Transparência participa da quarta fase da Operação Lama Asfáltica

publicado: 11/05/2017 08h11, última modificação: 11/05/2017 09h17
Ação foi deflagrada no Mato Grosso do Sul. Prejuízo estimado é de R$ 150 milhões
Ministério da Transparência participa da quarta fase da Operação Lama Asfáltica

Trabalho visa desarticular organização criminosa acusada de fraudes em licitações e obras públicas, corrupção de servidores e lavagem de dinheiro.

O Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) participa, nesta quinta-feira (11), em Mato Grosso do Sul, da quarta fase da Operação Lama Asfáltica, denominada Máquinas de Lama. O trabalho, realizado em parceria com a Polícia Federal e a Receita Federal, tem por objetivo desbaratar organização criminosa acusada de fraudes em licitações e obras públicas, corrupção de servidores e lavagem de dinheiro. O prejuízo ao erário é da ordem de R$ 150 milhões. 

A Operação Máquinas de Lama é fruto da análise (exames periciais e diligências) dos materiais apreendidos nas fases anteriores da Lama Asfáltica. O aprofundamento das investigações levou ao conhecimento das práticas delituosas da quadrilha, tais como: superfaturamento de obras; direcionamento de licitações; aquisição fictícia de produtos; e uso de documentos falsos para justificar o aditamento de contratos. Também foi constatado o repasse de valores a título de propina a agentes públicos, para obtenção de benefícios e isenções fiscais.  

A Operação tem colaboração de 28 auditores da CGU, além de equipes dos demais órgãos. A ação consiste no cumprimento de 32 de mandados de busca e apreensão, nove de condução coercitiva, três de prisão preventiva, além do sequestro de valores nas contas bancárias de pessoas físicas e empresas investigadas. As medidas estão sendo cumpridas em Campo Grande (MS), Nioaque (MS), Porto Murtinho (MS), Três Lagoas (MS), São Paulo (SP) e Curitiba (PR).