Ética e Integridade

Integridade Empresarial

Pró-Ética 2017: Torquato Jardim faz balanço positivo dos encontros regionais

publicado: 06/04/2017 18h02, última modificação: 07/04/2017 09h39
Encerramento da série de dez eventos pelo país aconteceu em Recife e Fortaleza. Ao todo, Ministério da Transparência reuniu cerca de mil empresários
Pró-Ética 2017: Torquato Jardim faz balanço positivo dos encontros regionais

“Atingimos o objetivo de atrair indústrias, comércio, serviços e agricultura para o Pró-Ética, contando com empresas além do eixo Rio-São Paulo, em regiões de grande importância econômica para o país", afirmou Jardim. - Foto: Giovanni Santos/Sistema FIEC

O encerramento dos encontros regionais do Pró-Ética 2017, nesta quinta-feira (6), em Recife (PE), foi marcado por mensagens de incentivo à integridade e transparência no setor privado. Ao todo, o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) reuniu cerca de mil empresários e representantes de instituições, em dez capitais do país. O ministro Torquato Jardim apresentou benefícios do programa para estimular a participação de novas empresas e setores da economia.

No evento final, promovido em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), Torquato Jardim destacou o amplo debate com o meio empresarial brasileiro. “Atingimos o objetivo de atrair indústrias, comércio, serviços e agricultura para o Pró-Ética, contando com empresas além do eixo Rio-São Paulo, em regiões de grande importância econômica para o país. Com os critérios de participação e avaliação, o programa presta ainda uma verdadeira consultoria na área de compliance. Todos podem e devem participar”, afirmou.

O presidente da Fiepe, Ricardo Essinger, alertou sobre a necessidade de regularização por parte das empresas para participação no Pró-Ética. “Diante da recente crise, a maioria das empresas em Pernambuco têm algum passivo na área fiscal. Então é necessário investirmos na regularização e certidões negativas para que cada um cumpra o seu papel e o seu dever de responsabilidade ética”, ressaltou. Após o evento, o ministro participou também do lançamento do Manual de Ética e Conduta do Sistema Fiepe.

Ceará

O encontro regional em Fortaleza (CE) reuniu cerca de 100 empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec). Na abertura, o diretor do Senai/CE, Paulo André Holanda, ressaltou que o Pró-Ética é uma agente de mudança na relação entre os setores público e privado. A instituição é pioneira na introdução, nos cursos de aprendizagem industrial, da disciplina de ética e valores, com a capacitação dos professores e alunos.

Encontros

Além de Fortaleza e Recife, os demais eventos foram realizados nas cidades de Manaus (AM), Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Goiânia (GO), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS) e Salvador (BA). Os encontros foram organizados em parceria com as Unidades Regionais do Ministério da Transparência e receberam apoio de entidades de representação dos setores industrial e comercial.

Prevenção e combate à corrupção

O Pró-Ética foi criado, em 2010, em parceria com o Instituto Ethos. A iniciativa, pioneira na América Latina, é um reconhecimento do Governo Federal a empresas que - independente do porte ou ramo de atuação - investem em boas medidas de prevenção e combate à corrupção. Trata-se de um compromisso com a ética empresarial, assumido de forma voluntária pelas corporações, para colocar em prática medidas internas que reduzam a probabilidade de ilícitos e desvios, e de efetivo ao identificar um caso de corrupção.

Neste ano, o prazo para inscrições vai até 28 de abril: Conheça os critérios de avaliação e saiba como participar