Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > 03 > Ministro da Transparência abre encontros regionais para apresentar Pró-Ética 2017

Ética e Integridade

Ministro da Transparência abre encontros regionais para apresentar Pró-Ética 2017

Evento

Evento em Manaus foi o primeiro de uma série de dez palestras pelo Brasil. Objetivo é estimular participação de empresas e setores da economia
publicado: 07/03/2017 17h12 última modificação: 15/03/2017 08h39
Exibir carrossel de imagens CGU-Regional/Amazonas Torquato Jardim pontuou a transparência como fator de mudança de conceitos e práticas

Torquato Jardim pontuou a transparência como fator de mudança de conceitos e práticas

Nesta terça-feira (7), o Ministro da Transparência, Torquato Jardim, iniciou em Manaus a série de encontros pelo Brasil para divulgar o Pró-Ética 2017. A palestra reuniu cerca de 150 pessoas, entre empresários e representantes de entidades da economia local, no auditório da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). O objetivo foi apresentar os benefícios do programa de fomento à integridade e estimular a participação de novas empresas, além de destacar a importância da ética no ambiente corporativo.

Além da Suframa, o evento contou com apoio da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam). Durante a abertura, Torquato Jardim pontuou a transparência como fator de mudança de conceitos e práticas. “A ideia é termos uma transparência na convivência entre os setores público e privado. E uma convivência na transparência, com reciprocidade. É isso que a sociedade civil escolheu e exige do Estado. Trata-se de um compromisso com a ética”, afirmou.

Em discurso, o presidente da Fieam, Nelson Azevedo, elogiou o programa Pró-Ética e a iniciativa do Ministério. “Ética e transparência é tudo o que nós queremos. Essa iniciativa tem um total apoio de toda a classe empresarial e industrial brasileira. Nosso trabalho tem que ser pautado na clareza e no combate à corrupção”, defendeu Azevedo.

Já a superintendente da Suframa, Rebeca Garcia, destacou ser urgente a concepção de um país melhor. “O encontro é uma oportunidade que nós temos de demonstrar o quanto o setor empresarial pode e deve ser parceiro desse momento de construção. Neste sentido, a Suframa está à disposição para enfrentar essa nova batalha, que é levar transparência tanto para os órgãos públicos quanto para o setor privado”, ressaltou.

Cronograma

O Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) realizará - até o final de abril - mais nove encontros regionais para divulgar o Pró-Ética 2017. Amanhã será a vez de Belém (PA), em evento que acontecerá no Auditório da Fiepa, às 10h. As outras oito capitais serão: Belo Horizonte (MG), Goiânia (GO), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Salvador (BA), Fortaleza (CE) e Recife (PE).

Acesse o cronograma completo

Os eventos receberão apoio de entidades de representação dos setores industrial e comercial que, em parceria com as Unidades Regionais do Ministério da Transparência, ficarão responsáveis - em cada localidade - pela divulgação, organização e definição dos procedimentos de inscrição.

Programa

O Pró-Ética foi criado, em 2010, em parceria com o Instituto Ethos. A iniciativa, pioneira na América Latina, busca reconhecer os esforços das empresas que, independente do porte ou ramo de atuação, investem em boas medidas de prevenção e combate à corrupção. Neste ano, o prazo para participação vai até 28 de abril. Confira os critérios de avaliação

Participação

O Pró-Ética 2016 registrou um recorde histórico de inscrições. No total, 195 companhias, de diversos portes e ramos de atuação, manifestaram interesse em participar da avaliação. O número foi 101% superior à edição de 2015. Após análise preliminar, 74 cumpriram os requisitos de admissibilidade e foram avaliadas. Ao final, 25 foram aprovadas.

As vencedoras na última edição foram: ABB Ltda., 3M do Brasil, Alphatec S.A., Banco do Brasil, Banco Santander Brasil, Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), Chiesi Farmacêutica Ltda., Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Dudalina S.A., Duralex S.A., EDP Energias do Brasil, Elektro Redes S.A., Enel Brasil S.A., Granbio Investimentos S.A., ICTS Global, Itaú Unibanco, JLL Ltda., Microsoft Informática Ltda., Natura Cosméticos S.A., Neoenergia S.A., Nova/SB Comunicação Ltda., Radix Engenharia e Desenvolvimento de Software S.A., Serasa Experian, Siemens Ltda. e Tecnew Informática.