Institucional

Premiação

Ministério da Transparência é premiado em concurso de inovação na gestão pública

publicado: 23/09/2016 15h56, última modificação: 23/09/2016 16h12
Sistema Macros aprimora fiscalização e já permitiu economia de R$ 9,44 milhões ao erário
Ministério da Transparência é premiado em concurso de inovação na gestão pública

Wagner Rosário e Gutemberg Vieira recebem troféu e certificado da Enap. - Foto: Crédito: San Rogê

O Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União ficou em quarto colocado no 20º Concurso Inovação na Gestão Pública. O reconhecimento foi concedido ao Sistema Macros, que torna mais eficaz o direcionamento das ações de auditoria, ouvidoria e apuração de irregularidades cometidas por servidores (correição). O troféu foi entregue ao secretário-executivo Wagner de Campos Rosário, durante cerimônia na noite de terça-feira (20), em Brasília (DF).

O Concurso é realizado anualmente pela Escola de Administração Pública (Enap), em parceria com o Ministério do Planejamento. O objetivo é estimular a implementação de medidas inovadoras em organizações do governo, disseminá-las e valorizar agentes públicos que atuam de forma criativa. Nesta edição, 102 iniciativas inscritas foram consideradas válidas. Avaliação do comitê julgador resultou em 20 finalistas. No dia do evento, foi anunciada a classificação das 10 vencedoras.

O Ministério da Transparência também foi contemplado com missões técnicas internacionais; assinatura, com validade de um ano, da Revista do Serviço Público (RSP); publicações da Enap; certificados para os integrantes das equipes; divulgação no Banco de Soluções, disponível no site do Concurso; e Selo Inovação. 

Trabalho colaborativo

O Sistema Macros permite, em uma única plataforma, o cruzamento de 85 bases de dados distintas. O software foi desenvolvido em 2012 e é constantemente aprimorado, de forma colaborativa, pela Secretaria Federal de Controle Interno (SFC) e por nove Unidades Regionais do Ministério da Transparência nos Estados.

A ferramenta é acessada, mensalmente, por cerca de mil servidores do Executivo Federal. O resultado das pesquisas é transformado em relatórios gerenciais, para melhor interpretação dos gestores públicos. O Sistema também fornece gráficos da rede de relacionamento entre pessoas físicas e jurídicas, o que permite identificar indícios de irregularidades em licitações e contratos. A prevenção de fraudes e suspensão de pagamentos indevidos, a partir do uso do Macros, gerou uma economia de R$ 9,44 milhões aos cofres públicos.

Os auditores responsáveis pelo Sistema são: André de Alcantara Campos, da Coordenação-Geral de Prospecção e Inovação (CGPRI); Gutemberg Assunção Vieira e Tadeu José Henrique Rocha, do Núcleo de Auditoria em Tecnologia da Informação (GSNTI); Alessandre Franklin Evangelista Pinage (RR); Fabio Leonel Orsi (RN); Filipe Teofilo Albuquerque (CE), Gustavo Fleury Soares (GO), Hamilton Luiz Rodrigues de Oliveira (PA), Luis Guilherme Pontes de Azevedo (PB), Oscar Haruo Miyake (RS), Ricardo Massahiro Tomita (SP), Saul Araujo Andrade (AP) e Yuri Fontes de Oliveira  (PB).

Histórico

O Ministério da Transparência já foi premiado em outras edições do Concurso de Inovação na Gestão Pública. Em 2014, o Sistema Eletrônico do Serviço de Informações ao Cidadão (e-SIC), que permite a operacionalização da Lei de Acesso à Informação (LAI) no Executivo Federal, ficou em primeiro lugar. Em 2008, o Portal da Transparência tirou a 5º colocação.