Auditoria e Fiscalização

Operações Especiais

CGU investiga fraudes na Superintendência do Patrimônio da União em Sergipe

publicado: 03/05/2016 09h55, última modificação: 03/05/2016 10h09
Operação Laudêmio investiga a prática de crimes de corrupção passiva e de advocacia administrativa

Nesta terça-feira (3), a Controladoria Geral da União (CGU), a Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagram a Operação Laudêmio, que tem como objetivo combater desvios e fraudes na Superintendência do Patrimônio da União no estado de Sergipe. O trabalho ocorre na capital Aracaju (SE) e indica prejuízos aos cofres da União.

As investigações apontam que servidor recebia vantagem indevida, em razão da função pública por ele desempenhada, para a adoção de medidas administrativas no âmbito da superintendência. Segundo apurado, a atuação do agente público beneficiou pessoas jurídicas e físicas.

Durante as fiscalizações, a CGU pôde constatar irregularidades, como: divergências nos valores do metro quadrado do terreno; divergência entre áreas utilizadas para eventos em um mesmo local com público estimado similar, além de falta de fiscalização prévia da área real utilizada; e ausência de cobrança da taxa de permissão de uso.

Estão sendo cumpridos dois mandados de busca e apreensão e um de prisão temporária no município de Aracaju. Os envolvidos estão sendo investigados pela prática dos crimes de corrupção passiva e advocacia administrativa.