Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 12 > Valdir Simão deixa Controladoria-Geral da União e assume Ministério do Planejamento

Institucional

Valdir Simão deixa Controladoria-Geral da União e assume Ministério do Planejamento

Comando

Ministro esteve à frente da CGU por um ano. Atual secretário-executivo, Carlos Higino, assume como interino
publicado: 21/12/2015 10h30 última modificação: 21/12/2015 11h26
Foto: Rafael Carlota/PR Ministros Valdir Simão e Nelson Barbosa durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto

Ministros Valdir Simão e Nelson Barbosa durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto

O ministro-chefe da Controladoria-Geral da União, Valdir Simão, deixará o cargo na CGU nesta segunda-feira (21) e assumirá como titular do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Carlos Higino Ribeiro de Alencar, atual secretário-executivo da Controladoria, assume interinamente a chefia do órgão. Simão esteve à frente da CGU durante um ano.

Em coletiva de imprensa realizada na última sexta-feira (18), Valdir Simão, disse que a prioridade ao assumir o Ministério do Planejamento, é a melhoria da qualidade dos gastos públicos para que possam ser convertidos efetivamente em políticas públicas e serviços de qualidade para o cidadão. "A CGU teve um papel decisivo nisso. Não existe uma gestão sem controle e ele nos apóia para que tenhamos eficácia na entrega dessas políticas com qualidade", afirmou. "Nosso trabalho será alinhado ao da Controladoria que, com sua capacidade de auditoria dos programas de governo, continuará ajudando o Ministério do Planejamento", finalizou.

O novo ministro interino, Carlos Higino, é bacharel em Economia pela Universidade de São Paulo e em Direito, pela Universidade Federal do Ceará. Tem ainda mestrado em direito constitucional pelo Instituto Brasiliense de Direito Público.

Higino já foi chefe da Corregedoria da Receita Federal em Belém, em Fortaleza e em Brasília e também já atuou como chefe-adjunto da Corregedoria-Geral da União e Secretário de Transparência e Controle do Governo do Distrito Federal.