Auditoria e Fiscalização

Ações Investigativas

Operação Protheus desarticula grupo que fraudava licitações em obras de saneamento

publicado: 19/11/2015 10h36, última modificação: 19/10/2018 10h46
Trabalhos ocorrem em Mato Grosso e apontam, até o momento, desvios de R$ 3 milhões

A Controladoria-Geral da União (CGU), em parceria com o Ministério Público Federal e a Polícia Federal, deflagra, nesta quinta-feira (19), a Operação Protheus. O objetivo é desarticular organização criminosa que, há mais de dez anos, praticava irregularidades em licitações de obras de saneamento básico no estado do Mato Grosso. Até o momento, investigações apontam prejuízos financeiros de R$ 3 milhões.

O trabalho teve por base uma série de relatórios da Controladoria (como 3º Sorteio – Guarantã do NorteRDE – Contriguaçu e 35º Sorteio – Santa Rita Trivelato) que identificaram a existência de esquema criminoso em licitações no estado, a partir da participação fraudulenta de pessoas jurídicas pertencentes a um mesmo grupo econômico. Todas elas se vinculavam, direta ou indiretamente, a um mesmo empresário que se utilizava da família e de “laranjas”.

A operação também apontou que, durante a execução das obras pelas empresas, havia atraso injustificado nas atividades. Segundo apurações, a principal empresa do grupo firmou, desde 2008, 34 contratos com prefeituras mato-grossenses, no total de R$ 122 milhões. Apenas nove foram concluídos. O restante já soma mais de sete mil dias de atraso.

Estão sendo investigados os crimes de falsificação e uso de documento falso, corrupção de funcionários públicos, organização criminosa e crimes relacionados às licitações (arts. 90, 93 e 96-III da lei 8.666/93), como superfaturamento de preços. Estão sendo cumpridos 16 mandados de condução coercitiva e 19 de busca e apreensão nos municípios de Cuiabá, Cotriguaçu e Chapada dos Guimarães.

O nome da operação faz referência ao deus da mitologia grega que tinha o dom da premonição, tal qual fraudadores de licitações que, de antemão, sabem quem será contratado pela Administração Pública. A operação conta com a participação de 89 pessoas, entre auditores da CGU e policiais federais.

Entrevista Coletiva
Data e hora: quinta-feira (19), às 15h
Local: Superintendência Regional da Polícia Federal em Mato Grosso - Av. Hist. Rubens de Mendonça, nº 1.205, Araés, Cuiabá (MT)