Auditoria e Fiscalização

Canindé de São Francisco

Operação Acesso Negado investiga fraudes de R$ 1 milhão em Sergipe

publicado: 05/11/2015 12h25, última modificação: 05/11/2015 12h27
Investigações apontam a existência de superfaturamento de contratos e a não prestação efetiva de serviços

Nesta quinta-feira (5), a Controladoria-Geral da União (CGU), em parceria com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, realiza a Operação Acesso Negado, que tem o objetivo combater desvios e fraudes em termos de parceria firmados entre o município sergipano de Canindé de São Francisco e o Instituto Sócio Educacional Solidariedade (ISES).

As investigações apontam a existência de superfaturamento de contratos e a não prestação efetiva de serviços. Segundo apurações, o ISES beneficiou pessoas jurídicas e físicas ligadas entre si em contratações que ultrapassam um milhão de reais.

Estão sendo cumpridos 11 mandados de prisão temporária e 17 mandados de busca e apreensão. Os envolvidos estão sendo investigados pela prática dos crimes de fraude em licitação, associação criminosa e peculato.