Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 09 > Ministro da CGU fala sobre combate à corrupção como condição de desenvolvimento

Ética e Integridade

Ministro da CGU fala sobre combate à corrupção como condição de desenvolvimento

Empresas

Evento Ethos 360° reuniu mais de mil pessoas, nesta quarta-feira (23), em São Paulo
publicado: 23/09/2015 13h49 última modificação: 19/10/2018 10h20
Valdir Simão também apresentou o novo guia da CGU para auxiliar empresas na criação e melhoria de programas de integridade

Valdir Simão também apresentou o novo guia da CGU para auxiliar empresas na criação e melhoria de programas de integridade

O ministro-chefe da Controladoria-Geral da União (CGU), Valdir Simão, apresentou palestra na Conferência Ethos 360º, nesta quarta-feira (23), em São Paulo. O evento reuniu mais de mil pessoas, entre autoridades, gestores e especialistas no assunto, para debater temas relacionados ao mundo dos negócios, como sustentabilidade, inovação e integridade.

Na oportunidade, Simão falou sobre o combate à corrupção como condição para o desenvolvimento socioeconômico. O ministro destacou a Lei Anticorrupção (Lei 12.846/2013), que pune objetivamente empresas envolvidas em práticas ilícitas, e a mudança que a norma trouxe para o ambiente empresarial. Para ele, um aspecto essencial trazido pela lei é a questão da integridade, da ética, no ambiente empresarial para prevenir a corrupção.

Além disso, o ministro também mencionou o lançamento do guia Programa de Integridade: diretrizes para empresas privadas, ocorrida nesta terça-feira (22), para ajudar empresas a aperfeiçoar instrumentos de prevenção, detecção e remediação de atos lesivos à Administração Pública. “As empresas devem perceber que investir em integridade é bom para o próprio negócio”, ressaltou. Também estiveram presentes no evento a secretária de transparência e prevenção da corrupção da CGU, Patrícia Audi, e o chefe da Regional em São Paulo, Roberto Viégas. 

A conferência Ethos 360° é anual e tem o objetivo de discutir sobre novas ideias, refletir sobre perspectivas distintas e reciclar os clichês corporativos. Para isso, autoridades, presidentes, executivos, empreendedores e especialistas de diferentes setores da economia falam sobre rumos e estratégias de negócios sustentáveis.