Auditoria e Fiscalização

Ações Investigativas

Operação Lama Asfáltica aponta desvio de R$ 11 milhões em obras públicas

publicado: 09/07/2015 10h34, última modificação: 09/07/2015 11h54
CGU, PF, MPF e RF investigam empresas que atuam no ramo de pavimentação de rodovias, construção de vias, entre outros
CGU e PF deflagram Operação Lama Asfáltica

Participam da operação cerca de 120 pessoas, entre policiais federais, auditores da CGU e servidores da Receita Federal - Foto: Ascom/CGU

A Controladoria-Geral da União (CGU) e a Polícia Federal deflagram, nesta quinta-feira (9), a Operação Lama Asfáltica, com o objetivo de desarticular organização criminosa especializada em desviar recursos públicos de fraudes em licitações e contratações públicas. A operação é realizada em parceria com o Ministério Público Federal e a Receita Federal e ocorre em Mato Grosso do Sul.

As investigações iniciaram em 2013 e apontaram a existência de empresas em nome de integrantes de grupo criminoso e de terceiros que superfaturavam obras públicas, por meio de fraudes em licitações e corrupção de servidores públicos. As empresas investigadas atuam no ramo de pavimentação de rodovias, construção de vias públicas, coleta e limpeza pública, entre outros.

Fiscalizações realizadas pela CGU revelaram prejuízo de aproximadamente R$ 11 milhões em obras executadas por essas empresas. O grupo possui vínculos pessoais com políticos, inclusive tendo feito doações a campanhas de candidatos. Participam da operação cerca de 120 pessoas, entre policiais federais, auditores da CGU e servidores da Receita Federal.

Estão sendo cumpridos dezenove mandados de busca e apreensão e quatro ordens de afastamentos de servidores estaduais. Os mandados estão sendo realizados em órgão estadual, empresas que possuem contratos com o Poder Público e em residências.