Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 06 > Estados, municípios e escolas podem aderir ao “Um por todos e todos por um”

Controle Social

Estados, municípios e escolas podem aderir ao “Um por todos e todos por um”

Educação Cidadã

Portaria regulamenta programa da CGU, em parceria com o Instituto Maurício de Sousa, que já envolveu 400 mil alunos, 13 mil professores e 1, 6 mil escolas
publicado: 23/06/2015 09h25 última modificação: 24/06/2015 08h36
Divulgação Programa estimula, no aluno e na sua comunidade, a importância da participação de todos na luta contra a corrupção e a favor de uma sociedade ética e responsável.

Programa estimula, no aluno e na sua comunidade, a importância da participação de todos na luta contra a corrupção e a favor de uma sociedade ética e responsável.

Estados, municípios e escolas da rede privada podem aderir ao programa “Um por todos e todos por um! Pela ética e cidadania” (UPT), que visa disseminar valores e padrões éticos de conduta nas escolas e na comunidade em que se inserem. A informação está contida na Portaria nº 2.308/14, que regulamenta a iniciativa desenvolvida pela Controladoria-Geral da União (CGU) em parceria com o Instituto Cultural Maurício de Sousa.

Com o auxílio do universo lúdico das personagens da Turma da Mônica, o UPT dissemina entre as crianças valores relacionados à participação social, à democracia, ao respeito à diversidade e à responsabilidade pelo bem-estar coletivo. Também oferece aos alunos a oportunidade de conhecer e trabalhar, em atividades em classe e em família, conceitos como cidadania, democracia, interesse público, inclusão social, participação e autoestima.

Desde a sua primeira aplicação em 2009, já envolveu 400 mil alunos, 13 mil professores e 1600 escolas. Em 2014 a CGU editou a Portaria nº 2.308/14 com intuito de garantir maior difusão do programa à população. A norma permite que o ente público federal, estadual ou municipal, ou a instituição da rede privada execute o programa. Para isso, o Termo de Adesão deve ser assinado. A prefeitura de Palmas já aderiu à portaria e se tornou ente parceiro em 2015. Também foi firmado um termo de cooperação com o SESI para execução do programa em suas escolas.

Para alunos, pais ou educadores interessados na execução do programa em sua comunidade, é necessário procurar o prefeito, o governador, a Secretaria de Educação Municipal ou Estadual e sugerir a aplicação do programa em sua região. No caso de instituição privada, é preciso sugerir a adesão ao corpo diretivo da instituição. Quanto à impressão e distribuição do material, vale ressaltar que a responsabilidade é do ente parceiro.

A Controladoria tem a responsabilidade de orientar sobre requisitos e metodologias necessárias para o desenvolvimento do programa; disponibilizar o arquivo com as peças gráficas dos materiais didáticos para impressão; capacitar, via curso EAD, os professores envolvidos; e também de promover campanhas e ações de disseminação do programa. Além de monitorar e acompanhar os dados acerca da efetividade do programa.

Aqueles que tenham interesse em aderir ao programa devem consultar os contatos da CGU em todas as capitais brasileiras. Para mais informações, escreva para umportodos@cgu.gov.br ou acesse a página do “Um por todos e todos por um”.