Articulação Internacional

Operações Especiais

Operação São Lucas investiga médicos que recebiam sem trabalhar

publicado: 21/05/2015 13h54, última modificação: 21/05/2015 14h28
Atuação conjunta da CGU e da PF apura esquema que ocorria no Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná

A Controladoria Geral da União (CGU), em atuação conjunta com a Polícia Federal, deflagrou, nesta quinta-feira (21), a Operação São Lucas, que investiga o recebimento indevido de vencimentos por médicos do Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Segundo as investigações, médicos receberam, por anos e sem exercer as funções, vencimentos que variavam entre R$ 4 mil e R$ 20 mil. Os envolvidos serão indiciados pelos crimes de estelionato qualificado, falsidade ideológica, prevaricação e abandono da função pública.

A ação visa cumprir mandado de busca e apreensão no hospital, bem como interrogar dezessete servidores para prestar esclarecimentos na sede da Superintendência da Polícia Federal, no Paraná. A operação conta com a participação de cinquenta policiais federais e três servidores da Controladoria. 

A Operação São Lucas faz referência ao santo padroeiro dos médicos.

Haverá coletiva no auditório da Superintendência da Polícia Federal, no Paraná, às 14 horas.

Com informações da Polícia Federal