Responsabilização de Empresas

Petrobras

CGU abre processo administrativo contra seis empresas envolvidas na Lava Jato

publicado: 18/03/2015 08h00, última modificação: 18/03/2015 08h11
Resultado poderá acarretar impedimento de celebrar novos contratos, aplicação de multas e outras penalidades. Até o momento, Controladoria instaurou processos contra dezoito empresas.

A Controladoria-Geral da União (CGU) determinou, nesta quarta-feira (18), a abertura de mais seis processos administrativos de responsabilização contra empresas envolvidas na Operação Lava Jato. São elas: Tome Engenharia S/A, Egesa Engenharia S/A, Carioca Christian Nielsen S/A, Skanska Brasil Ltda, Eit Empresa Industrial Técnica S/A, MPE Montagens e Projetos Especiais S/a . A decisão do ministro-chefe da CGU, Valdir Simão, foi publicada no Diário Oficial da União.

As empresas serão notificadas nos próximos dias. Caso sejam responsabilizadas, o resultado poderá acarretar impedimento de celebrar novos contratos, aplicação de multas ou, se for o caso, outras penalidades cabíveis. Há possibilidade de novos processos serem abertos contra outras empresas.

Já foram instaurados processos administrativos de responsabilização contra dezoito empresas envolvidas na Operação Lava Jato: Camargo Corrêa, Engevix, Galvão Engenharia, Iesa, Mendes Junior, OAS, Queiroz Galvão, UTC-Constran, Alumni Engenharia, GDK, Promon Engenharia, Andrade Gutierrez, Fidens Engenharia, Sanko Sider, Odebrecht, Odebrecht Óleo e Gás, Odebrecht Ambiental e SOG Óleo e Gás.