Notícias

CGU está entre os vencedores do Prêmio Educare

publicado: 09/11/2007 00h00, última modificação: 01/05/2014 23h07

A Controladoria-Geral da União (CGU) é uma das organizações vencedoras do 2° Educare - Prêmio Nacional de Excelência na Educação, por conta do Programa "Olho Vivo no Dinheiro Público", criado em 2004 para estimular o controle social sobre os gastos públicos. O Prêmio Educare é oferecido pela Educartis, uma entidade com fins não econômicos que atua no desenvolvimento da educação no Brasil. Na festa de premiação, marcada para o dia 11 dezembro, no Sesc da Vila Mariana, em São Paulo, a CGU vai disputar com outras duas instituições, as categorias Ouro, Prata e Bronze do prêmio.

A diretora do Prêmio Educare, Iracema Guisoni, afirmou que a escolha da CGU, foi baseada na "atuação competente e inovadora da Controladoria-Geral da União". Para o secretário de Prevenção da Corrupção e Informações Estratégicas da CGU, Marcelo Stopanovski, a premiação sinaliza que o órgão está no caminho certo, intensificando as ações de prevenção. "O programa Olho Vivo tem a referência de educação por trabalhar na transformação da cultura do cidadão para que ele possa entender e fiscalizar, cumprindo assim o papel de cidadão efetivo, visto que os órgãos de controle não têm condições de fiscalizar sozinhos um país de dimensões continentais", acrescentou.

Os eventos de educação presencial do Programa "Olho Vivo no Dinheiro Público" já chegaram a 601 municípios brasileiros, com ações para fomentar o controle social e capacitar agentes públicos municipais. Até agora, 3.353 lideranças municipais foram mobilizadas, 3.287 conselheiros municipais e 3.418 agentes públicos foram capacitados. Além disso, foram distribuídas cerca de 1,3 milhão de unidades da cartilha "Olho Vivo no Dinheiro Público", dirigidas, principalmente, às populações dos pequenos e médios municípios, com o objetivo de incentivar o cidadão a cobrar uma atuação mais eficaz dos conselhos e auxiliar na identificação dos casos mais comuns de desvios de recursos públicos.

Buscando despertar o interesse dos estudantes pelo controle social e promover a reflexão sobre o tema no ambiente escolar, a CGU, por meio do Programa, passou a promover concursos de redações e desenhos, sobre como a sociedade pode ajudar no combate à corrupção. De acordo com o gerente da diretoria de Prevenção da Corrupção, Mário Vinícius Spinelli, a intenção da CGU é fazer com que estudantes e professores sejam agentes de controle social. "Nós estimamos que até o final do ano, o concurso alcance 80 mil crianças e cerca de três mil professores", adiantou.

Para Vânia Vieira, diretora de Prevenção da Corrupção da CGU, o sucesso do programa "Olho Vivo no Dinheiro Público", é resultado do esforço de 230 servidores do órgão central da Controladoria e das Unidades Regionais, e “envolve muita paixão”. Segundo ela, esses servidores precisam acreditar naquilo que estão fazendo quando trabalham com controle social, que envolve "sensibilização dos cidadãos" para o exercício da cidadania. "Eu acho que é essa importância que os servidores dão ao programa Olho Vivo que o faz ser um programa de êxito", concluiu

Assessoria de Comunicação Social