Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Ouvidoria > Profoco > Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes

por ASCOM publicado 28/04/2014 11h18, última modificação 23/02/2017 08h07

1. Como participar da Política de Formação Continuada em Ouvidorias (Profoco)?

2. Como funciona a formação continuada da OGU?

3. Quais as modalidades de oferta dos cursos?

4. Quem certifica o curso?

5. Quem pode fazer os cursos?

6. Como estabelecer parcerias na realização da Política?

7. Como será a avaliação?

8. Como ficar sabendo da oferta de cursos?

 


 

1. Como participar da Política de Formação Continuada em Ouvidorias (Profoco)?

Faça seu cadastro para participar da Política de Formação Continuada em Ouvidorias (Profoco) e ter acesso aos cursos gratuitos.

Criado em março de 2013, o cadastro da Profoco tem por objetivo retratar o perfil dos alunos, conhecer suas principais características e utilizar essa ferramenta como subsídio para a formulação e implementação de novas ações formativas que atendam ao público da Política. 

O aluno cadastrado receberá e-mails informativos sobre a oferta de cursos gratuitos, prazos de inscrição e período de realização das disciplinas. 

cadastro na Política não exime o aluno da inscrição nos cursos oferecidos. Ao escolher o curso que deseja realizar, o estudante deverá realizar diretamente sua inscrição no site da instituição parceira. Ao preencher o cadastro solicitamos atenção à integridade dos dados informados, em especial ao número do CPF. 

 


 

2. Como funciona a formação continuada da OGU?

A formação para ouvidorias é realizada por intermédio de cursos, oficinas e outros eventos de forma presencial e à distância, e se fundamenta na visão da educação como um processo contínuo e autônomo.

A organização em módulos tem por objetivo a integração de conteúdos com vistas ao desenvolvimento de uma prática interdisciplinar. Nada impede, entretanto, que o aluno opte por realizar primeiro os cursos do módulo “Ouvidoria Pública e Gestão” ou intercale os cursos de um ou outro módulo da maneira que considerar mais apropriada.

A Política contará também com um módulo Presencial voltado para a capacitação regular realizada de forma prática, presencial e expositiva, complementarmente às ações formativas à distância.

  


 

3. Quais as modalidades de oferta dos cursos?

Os cursos poderão ser ofertados na modalidade de ensino à distância ou de ensino presencial, em ambas considerando que se tratam de práticas baseadas nos pressupostos da responsabilidade e da autonomia.

  • EAD (Virtual): os cursos serão ofertados pela Internet em duas estratégias de execução: 

    - Auto-instrucional, no qual o aluno desenvolverá seus trabalhos de forma autônoma, podendo organizar as horas de estudo a seu critério, de acordo com o período de realização do curso.

    - Tutorial, no qual o aluno conta com o apoio e o acompanhamento de um professor tutor, durante todo o tempo de realização do curso.
  • Presencial: A OGU ofertará, em conjunto com parceiros institucionais, cursos e oficinas com temas voltados às diversas práticas das ouvidorias públicas, com destaque aos já acordados, por exemplo, gestão, avaliação, efetividade, mediação, entre outros.

 


 

4. Quem certifica o curso?

Os cursos inseridos nos módulos da Profoco são certificados pelo próprio órgão ou entidade parceira responsável por sua realização.

 


 

5. Quem pode fazer os cursos?

Os cursos da Profoco à distância oferecidos em parceria com o Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) são abertos aos trabalhadores em ouvidorias públicas, independentemente de seu vínculo com o serviço público. A única exigência é o preenchimento do cadastro inicial da Profoco.

Já os cursos disponibilizados pela ENAP são direcionados a servidores públicos e empregados públicos, preferencialmente, federais e vinculados a ouvidorias públicas, de acordo com as normas da instituição parceira.

 


 

6. Como estabelecer parcerias na realização da Política?

A Política de Formação Continuada da OGU está fundamentada nos princípios da publicidade, gratuidade, afirmação de direitos, cooperação e participação. Nesse contexto, serão muito bem-vindas as parcerias com as ouvidorias e órgãos/entidades que desejarem construir de forma colaborativa esse novo caminho. 

Os órgãos poderão estabelecer parcerias por intermédio de termo de cooperação técnica ou outros instrumentos, que favoreçam a elaboração e melhoria dos conteúdos e métodos, o aperfeiçoamento tecnológico, as trocas de experiências etc.

 


 

7. Como será a avaliação?

A avaliação dos cursos à distância será composta por questões objetivas relacionadas aos conteúdos abordados e os critérios de aprovação obedecerão às regras da instituição parceira.

A avaliação dos cursos presenciais utilizará estudos de caso, resolução de problemas, desenvolvimento e realização de projetos, contextualizando as situações e ambientes para os quais os participantes necessitam desenvolver competências, habilidades e atitudes, permitindo, ainda, uma abordagem interdisciplinar dos conhecimentos. A avaliação buscará a mobilização de conhecimentos, atitudes e habilidades de forma integrada e sua aplicação a novas situações, para que os participantes desenvolvam habilidades e estratégias que lhes permitam construir, por si mesmos, novos conhecimentos.

Nesse contexto se insere o Projeto Aplicativo de Inovação (PAI), que se constitui na realização e apresentação de um projeto/proposta de mudança ou de inovação passível de ser implementada no âmbito da ouvidoria. O PAI se configura em um documento de consolidação das aprendizagens realizadas pelos alunos e numa forma de exercitar a interdisciplinaridade na análise dos problemas da instituição. Esse projeto, em breve, será inserido na metodologia de avaliação da Profoco.

Com vistas a ampliação da cobertura das ouvidorias serão observadas a evasão e a não conclusão dos cursos, podendo ocasionar a suspensão temporária do aluno(a).

 


 

8. Como ficar sabendo da oferta de cursos?

Os cursos serão ofertados a cada semestre. A OGU divulgará a oferta de disciplinas na seção da Profoco.